sexta-feira, 14 de maio de 2010

No final, o amor é que vale a pena...

Eu trabalho numa cidade que tem 45 mil habitantes. E ontem vi algo que me emocionou...

Fui almoçar no melhor restaurante da cidade (entenda-se: o melhor daqui não é lá uma maravilha, é um restaurante mediano numa cidade maior...). E esse restaurante tem um salãozinho separado. Ontem, nesse salão, tava tendo uma festa de casamento. Era uma festa simples: o noivo vestia um terno comum, e a noiva, um vestido branco até os joelhos.

A família tava reunida, todos comemorando com um almoço. Chegou o bolo, e ele tinha um andar, e sequer tinha noivinhos em cima. Mas foram feitas fotos com toda a família, a daminha, os noivos cortando o bolo. Era tudo muito simples.

Mas o que me chamou a atenção? A felicidade daquele casal em fazer a festa do seu casamento. Na verdade, eu acho que era uma felicidade por casar. Aquele brilho nos olhos com que nós olhamos o marido no altar?? Era isso. Era tudo simples, mas havia amor. E, no fim, é o amor que importa.

Bom fim de semana pra vcs!

3 comentários:

Marcelly disse...

É isso mesmo Any, tá coberta de razão !
Beijocas !

Waleska disse...

É isso ai!

Sra. Mari disse...

Amei ...
Eu pensei exatamente assim pra organizar o meu casamento (logico q nao foi tao simples assim), mas a ideia inicial era so um almoço mesmo e o civil. Pra mim o que importa é o amor. E olha que mesmo fazendo religioso e festa, eu deixei de fazer muuuuita coisa que normalmente se faz e a minha cerimonialista ficava " pq vc nao faz?" Eu dizia nao pq pra mim não era o que importava.

Amei o post de hoje.

Bj